terça-feira, 29 de novembro de 2011

Teshuvá - O grande obstáculo Parte 2 Por:HaRav Shalom Arush



 Teshuvá - O grande obstáculo Parte 2
Por:HaRav Shalom Arush

Adaptado-Traduzido Por:
Gabriel Yosef Ben Yashar




A verdade vem à luz

O jovem começou a rezar fervorosamente para finalmente se     divorciar de sua esposa, e encontrar uma nova esposa para o seu gosto. Ele caminhou para túmulos de homens justos para orar por isso. E, como a Guemará diz: "No caminho que um homem quer ir, ele é levado." Hashem(D'us) definitivamente não queria que este divórcio acontecesse, mas não podia interferir no livre-arbítrio do jovem. Depois de alguns meses ele veio a mim com alegria anunciar que ele já foi divorciado, e tinha vindo para me convidar para seu casamento.

"Querido Rabino", disse ele emocionalmente, "Você não vai acreditar que mulher justa eu encontrei. Seu único desejo é que eu deveria aprender a Torá e ficar mais forte em servir Hashem(D'us). Ela tem uma boa renda e seu próprio apartamento.Hashem deu-me uma esposa perfeita, exatamente como eu queria, e de agora em diante eu posso progredir em servir Hashem como eu deveria. Você vê, querido Rabi, eu fiz uma coisa boa por me divorciar. "

Dois anos se passaram desde o casamento, quando sua nova esposa bateu na minha porta. Assim que ela entrou, ela explodiu em lágrimas: "Querido Mestre, eu não posso viver com este homem por mais tempo. Sinto muito. "
"O que aconteceu?" Eu perguntei.

Ela me disse: "Querido Mestre, você me conhece e sabe que meu único desejo é que meu marido seja um servo de Hashem(D'us), e que ele deve realmente passar dia e noite para servi-Lo. Estou preparada para apoiá-lo e dar tudo de mim para isso. Mas este marido, Hashem(D'us) deve perdoar-me, ele é simplesmente um desleixo. Ele não se levantar para as orações. Ele acorda tarde e abatido sem rumo. Ele não aprende nada, não faz hitbodedut, não vai para túmulos dos justos - não é isso que eu queria ".

"Isto não é novo", a jovem esposa chorando Disse: "Depois do casamento eu percebi que ele não era o que eu pensava, mas eu não disse nada. Tentei aceitar com emuna(fé) e esta deve ser a minha correção, para julgá-lo favoravelmente, para me conter, e para orar por ele. "
           
"Por dois anos eu tenho sofrido tanto. Eu tentei tudo - para encorajá-lo, falar com ele, para ir para orar, para aprender, que eu vou pedir o divórcio. Ocasionalmente, ele promete que vai mudar, mas ele nunca os mantém. Eu já falei com ele várias vezes sobre o divórcio, e agora eu simplesmente não pude suportar a vida mais com ele . Tenho que divorciar dele. "

Eu queria dar a este aluno mais uma chance, mesmo que eu vi que não havia quase nenhuma esperança de salvar esse relacionamento. Perguntei a sua esposa para esperar um pouco mais, antes de fazer sua decisão final, e disse-lhe para enviar o seu marido para mim para a instrução.

Ele veio e eu expliquei a situação para ele, que se ele não queria perder sua mulher, assim ele teve que aceitar algumas instruções, e dei-lhe algumas instruções e planos de ação. Mas ele não fez nada. Isso continuou por algum tempo mais, até sua esposa voltou para mim e me disse que queria um divórcio imediato.

Um grande abismo

Neste ponto, eu concordei com ela. Não havia necessidade para ela continuar sofrendo. Ela era uma senhora madura que tinha vindo a servir Hashem(D'us) por muitos anos. Ela era realmente uma mulher muito justa que não precisa de um marido para inspirá-la ou ajudá-la a crescer.

Antes dela se casar com ele, ela tinha tido uma vida muito cheia e interessante. Ela tinha trabalhado na divulgação e tinha muitos projetos em andamento. A única razão que tinha para se casar era apoiar o marido em seu serviço a Hashem(D'us). Caso contrário, ela não tinha nenhuma razão de fazer outras muitas atividades como: cozinhar, limpar, e assim por diante. Se seu marido não servir Hashem(D'us), ela não tinha nenhuma razão para servi-lo.

Algumas semanas depois eles se divorciaram.

Todo o episódio tornou-se claro como o dia. Que o aluno nunca tinha sido um verdadeiro servo de Hashem(D'us). Ele, portanto, não poderia influenciar e inspirar sua primeira esposa. Os obstáculos que ele enfrentou em seu primeiro casamento foram todos para o bem dele, para ajudá-lo a tornar o crescimento real e alcançar a verdadeira intimidade com Hashem(D'us). Se ele tivesse ficado com sua primeira esposa e aceitar o desafio, então ele teria progredido em servir Hashem(D'us) passo a passo. Seu progresso pode ter sido lento, mas que teria sido verdadeiro e sincero, compatível com os vasos espirituais que ele tinha, ele teria tido sucesso na vida.

O jovem não aceitou a sua situação com emuna(fé). Em vez disso ele se rebelou contra sua esposa boa e suas crianças e se casou com uma mulher que estava muito acima de seu nível. Ele não tinha obstáculos em tudo dela em servir Hashem(D'us). Pelo contrário, em comparação com ela, ele precisava de inspiração.

Reações: