sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

História Chassídica: O Pecado da Imoralidade


História Chassídica:
O Pecado da Imoralidade


Pesquisa, tradução e adaptação: 
Yashar David e Shlomo ben Avraham


Elazar ben Durdia foi informado que havia uma prostituta em um dos países do mar, cobrava muito caro por seus serviços. [ela era muito famosa]
Ele tomou uma grande soma em dinheiro e cruzou sete rios até chegar a ela.

Enquanto a visitava, [ela fez com que ele se se arrepende], dizendo: "Assim como o vento não pode retornar ao seu ponto de origem para Elazar ben Durdia não existe mais forma de se arrepender [e retornar ao seu criador ou sua origem]." Esta declaração chocou em realidade. Ele então se foi colocou-se entre duas montanhas, implorando: "Montanhas, orem por mim [que eu possa alcançar o arrependimento]!" Responderam-lhe: "Não podemos orar por você, por que devemos orar por nós mesmos", como o versículo diz: "Porque a montanha pode afastar e as colinas podem ser removidos." (Isaías 54:10)

A seguir pediu aos céus e terra para orar por ele. Eles responderam: "Nós temos que orar por nós mesmos", como o versículo diz: "Porque os céus desaparecerão." (Isaías 51:6)

Ele pediu o sol e a lua para rezar por ele. "Devemos orar por nós mesmos", eles responderam, como ele diz: "Então a lua se confundirá e o sol ficará envergonhado." (Isaías 24:23)

Ele pediu as estrelas e planetas para orarem por ele. Eles responderam: "Antes de orar por você, devemos orar por nós mesmos, como se diz," E todo o exército dos céus se dissolverá. (Isaías 34:4)

Não que ele realmente tenha falado a qualquer das criações, mas ele imaginou como seria a conversas com elas.
 Ele então exclamou: "Vejo que não posso confiar em ninguém além de mim mesmo!" Ele então colocou a cabeça entre os joelhos e ele chorou [com arrependimento sincero e completo] até que sua alma partiu.

A voz celestial então ecoou: "Rebe Elazar ben Durdia está preparado para receber [o mérito] uma parte no paraíso."
Quando [o santo] Rebe Yehudah Ha'Nassi (o príncipe) ouviu este incidente, ele chorou dizendo: "Este é um caso de onde se adquiriu uma participação no paraíso no ultimo momento! [mas uma pessoa não deve contar com isso, não deve racionalizar o pecado, pois ele pode não ser inspirado a arrepender-se]. Antes deve caminhar durante cada dia de sua vida com fidelidade a Torah.

"Não é suficiente para aqueles que se arrependem sinceramente, que recebem uma parte no paraíso? Mas Elazar ben Durdia recebeu o título de rabino [como declarado pela voz celestial]." (Talmud: Avodah Zarah 16b)

O santo Ari diz que Elazar ben Durdia era a reencarnação de Yochanan, o sumo sacerdote, um rei Maccabeu que se tornou um herege no último dia de sua vida, aos 80 anos. Como ele era justo, até seu dia final, ele não poderia ser punido no purgatório. No entanto, desde que se tornou um herege em seu último dia não podia entrar no paraíso. Portanto, ele veio como uma reencarnação, em Elazar, para retificar o seu pecado.

Elazar era mau todos os dias da sua vida. Apenas em seu último dia ele se arrependeu e ele morreu como um homem justo, retificando sua encarnação anterior. Seu propósito inteiro como Elazar o pecador era corrigir o seu dia final, e ele realizou através do seu arrependimento sincero.

O Ari pergunta: "Como pode um pecador ignorante ganhar o título de rabino se ele não conhecia a Torá?" Ele responde que Elazar foi chamado pelo titulo de rabino não por causa dessa encarnação, mas por causa de sua encarnação anterior como Yochanan, o sumo sacerdote, que era um estudioso da Torá.
Volume 3, Issue 13




“Obra realizada com a permissão de D’us, o Sagrado Abençoado Seja!”
 Direitos reservados A BRESLEV BRASIL
A cópia e uso do conteúdo são permitidos apenas com expressa citação da fonte


Fonte:http://judaismovivo.com.br/

Reações: