terça-feira, 15 de maio de 2012

História Chassídica - A Santidade Está Aonde Você Menos Espera

A Santidade Está Aonde 
Você Menos Espera
Tradução - Adaptação Por:
Breslev Brasil - RJ

Às vezes, a santidade pode ser obtida até mesmo do profano. Rav Beroka de Bei Chozai costumava frequentar o mercado de Bei Lefet. O Profeta Elias aparecia frequentemente a ele. Certa vez, Rav Beroka disse ao Profeta Elias: "Há alguém neste mercado que está destinado ao Mundo Vindouro? (Todo judeu tem uma parte no Mundo Vindouro, mas a maioria das pessoas deve passar primeiro pelo doloroso processo de purificação espiritual, antes de poderem entrar no Paraíso. Portanto, Rav Beroka perguntou se havia alguém no mercado que era digno de entrar no Paraíso sem ter que passar pelo doloroso processo de purificação espiritual.) Elias respondeu: "Não.” Nesse meio tempo, Rav Beroka viu um homem que usava sapatos pretos. Naquela época, não era costume entre os judeus usarem sapatos pretos. 


Além disso, ele não usava os Tistsiot nos cantos de sua roupa como todo judeu é obrigado pela lei da Torá. Elias disse a Rav Beroka: "Essa pessoa é destinada ao Mundo Vindouro." Rav Beroka correu atrás dele e o agarrou. Rav Beroka disse: "O que você faz?" O homem respondeu: "Vá embora e volte amanhã." No dia seguinte Rav Beroka retornou e perguntou novamente:" O que você faz?" O homem respondeu: "Eu sou um agente penitenciário, e eu prendo os homens e as mulheres separadamente, e eu coloco a minha cama entre os homens e as mulheres, de modo que eles não façam o que é proibido. Quando vejo uma prisioneira judia que os guardas gentios estão concentrando suas atenções, eu faço o possível para salvá-la, a ponto de arriscar minha vida. 


Depois de descobrir que este homem era realmente uma pessoa digna, Rav Beroka procurou uma explicação para seu traje, que não era considerado uma roupa apropriada para um judeu. "Por que você não tem margem em suas roupas como é exigido pela Lei da Torá, e por que você não usa sapatos pretos?" O homem disse: "Eu vivo entre os gentios, e por isso não uso franjas ou o calçado costumeiro de modo que eles não saberão que eu sou judeu." Mesmo assim, esse homem usava o Tistsít de maneira discreta para que não fosse reconhecido como um judeu. "Eu faço isso para que sempre que o governo emitir um decreto que é prejudicial para os judeus, euinformo imediatamente aos Rabinos para que orem a D-us pedindo a Sua Misericórdia e anule esses decretos." Rav Beroka continuou: "Por que, quando eu lhe disse, o que você faz? Você me respondeu para ir embora e voltar no dia seguinte?” Ele respondeu: "Naquele momento, o governo tinha acabado de promulgar um decreto contra os judeus, então eu decidi que seria melhor ir primeiro e informar aos Rabinos para que orassem a D-us e implorassem por Sua Misericórdia. Portanto, eu não tinha tempo para conversar com você."


Entretanto, outros dois indivíduos vinham pelo mercado. Elias veio novamente e disse a Rav Beroka: "Estes, também, destinam-se a seguir diretamente ao Mundo Vindouro. Rav Beroka foi até eles, e disse: “O que vocês fazem?" Eles responderam: "Somos comediantes, nós trabalhamos para animar aqueles que estão deprimidos. Além disso, sempre que vemos duas pessoas envolvidas em uma disputa, nos esforçamos muito para trazer a paz entre eles. Eles dedicavam seus talentos exclusivamente para estes tipos de situações, tudo por causa do Céu. (Talmud: 22 Taanis)



Fonte:Breslov.Com

“Obra realizada com a permissão de D’us, o Sagrado Abençoado Seja!”
 Direitos reservados A BRESLEV BRASIL
A cópia e uso do conteúdo são permitidos apenas com expressa citação da fonte

Reações: